Após denúncia do SSPMANO, Hospital Municipal tem duas alas interditadas

Reprodução Jornal O Liberal - 21/02/2017
Reprodução Jornal O Liberal – 21/02/2017

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Nova Odessa (SSPMANO) recebeu relatos de servidores e pacientes sobre os problemas ocorridos no Hospital Municipal de Nova Odessa. Utilizando os relatos como base, formalizamos uma denúncia à Delegacia Regional da Saúde (DRS) no final de novembro e a fiscalização partiu da denúncia.

A vistoria no Hospital Municipal foi realizada por uma equipe da DRS 7, da Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo. Desde segunda-feira, foram interditadas duas alas sendo o Centro Cirúrgico e a Sala de Esterilização.

“As pessoas não conseguem entender que o hospital não tem condições de continuar a operar. O hospital já vinha com um histórico de superbactéria, morte das crianças, recentemente a parturiente. É função do sindicato verificar condições de trabalho dos servidores. Eles (vigilância) entenderam que tinha motivo de sobra pra fazer a interdição. Se eles estão dizendo, ninguém pode questionar. Estamos lutando justamente para que não haja mais mortes no hospital.”, afirmou o presidente do SSPMANO, Adriano Carmo, ao Jornal O Liberal.

IRREGULARIDADES
O presidente Adriano Carmo afirmou que o SSPMANO não teve acesso aos locais interditados, então não é possível detalhar quais as irregularidades encontradas. No entanto, há relatos de falta de luvas cirúrgicas e até infiltrações no local.

Texto baseado na reportagem do Jornal O Liberal – 21/02/2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *